Loading...

domingo, 29 de abril de 2012

Aprendiz

Amanhã é um novo dia em que você vai estar
Sinto uma ansiedade
Minha mãos começam a tremer por querer te abraçar

Duro é esperar
Parece nunca chegar

Sempre vai estar
Aqui no no peito um sonho perdido
E disso nada mais

Preso na alma um beijo ficou
E seu destino é seu coração

Mas quero estar
Dentro de um abraço sem fim
Onde cresce o Amor
Que ha em mim

Quero sempre
Criar um pretexto pra te abraçar outra vez
Amor é sempre o sentimento que me faz aprendiz

Me perdi do teu Amor e espero
Que o meu chegue a ti

Lifeless nem verso,nem prosa.Sonhos!!!

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Abra os olhos pra mim

E se eu pudesse te ver
Sempre te fazer sorrir
Estar mais presente em você
O que me faz feliz

Se num olhar der pra ver
Sonhos que nascem aqui
Olhos janelas da alma
Abra os seus para mim

Quando olhar para cá
Deixa eu entrar por ai
Quero poder conhecer
O que te faz feliz

Mas o que mora aqui
Pode estar por ai
Se me der na louca
Um dia vou descobrir

Há uma inquietação
Sei que não é ruim
Pertuba o meu coração
Mas eu fico feliz

Lifeless rimas de criança também falam a verdade

Dúvidas

Qual o nome que se dá?
Quando a gente se acostuma com um tipo de emoção e ela já não tem o mesmo efeito....por exemplo:
O prazer que se sente ao comer algo novo,e se gostarmos,depois de comer o mesmo prato não sentiremos o mesmo prazer...
Quando percebemos pela primeira vez a beleza de um lugar,de um olhar ou sei lá(quando nos encantamos com algo)aos poucos nos acostumamos e o que era surpreendentemente belo se torna apenas belo(já não há mais tanto encanto)
Qual é o nome disso?Qual é o sentido?Será que sempre será assim?
Ao meu ver isso é a conhecida paixão, momentânea e que se vai com a surpresa,se apaga com o tempo e com a rotina.
A paixão pra mim é a mais traiçoeira das sensações,te embarca num mar revolto de desejos,sonhos e pode nos ferir gravemente,ao contrário do que diz aquele poeta (que nem lembro nome agora) não há como não sentir essa dor.
Então seria melhor nunca se apaixonar,certo?Acho que não,todo mundo deve um dia passar por essa "despaixão"(acho que essa palavra nem existe),porque se não percebermos que algumas coisas em nossas vidas perdem o encanto,o prazer,não perceberíamos as que não perdem(eu as chamo de amores)
A paixão busca a felicidade na realização das vontades,pode encontrar  um estado de felicidade...
O Amor é feliz,usa o verbo ser na primeira pessoa....é saber que os riscos da vida são passagens sempre com a certeza que acalma,que te faz livre,traz paz é ser feliz
Há Amor em variás formas(de amigo,de filho,de pai,de marido,pode-se amar o que se faz e muitos outros)mas todos incluem essa certeza no fundo que esse é o caminho,como que por extinto,a gente sabe porque a gente sente.

"Sentir faz todo sentido,experimentar faz a diferença e passar pelos apertos te fazem aprender"


Lifeless esticando as idéias

terça-feira, 17 de abril de 2012

Indiferente


Não sei,porque foi assim que tudo acabou
Se pra você não fui capaz de resgatar o amor
De não saber mais como dar calor,muito amor,eu queria ao menos um dia saber
Porque fui embora e nem olhei pra rás
O que existia era muito mais,foi com você que eu fiquei em paz
Deixei o amor que era tudo em mim,vai saber o porque que eu andei pra trás
E agora me deixa ficar a par da sua história
Você indiferente me degola,suspende um coração que te adora
Então me joguei no mar,foi tudo em vão
tentei nadar,que indecisão!
Amor solar não existe não
Cantei,pra ser feliz,cantei a ilusão
Ouvir um não na bela canção
Cigarra aguenta seu coração
E agora,
me deixa ficar a par da sua história 
Você indiferente me degola,suspende um coração que te adora
Me deixa sem saber como se aflora 
O pão de cada dia na memória
Eu nunca me esqueci da nossa história


Lifeless pensamentos como música

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Linguagem e Infância

Hoje vou falar da Infância,da imaginação,da crença no adulto(muitas vezes visto como um herói e senhor da verdade),da ingenuidade,da forma simples de ver o mundo e preconceito.
Há uma incrível beleza na imaginação infantil,muitas vezes sem limites,a imaginação desconhece barreiras de tempo,espaço e tudo se acomoda na forma que desejamos.Na imaginação podemos voar,ficar invisível,ser mais velozes,maiores,menores,mais jovens,mais velhos,podemos imaginar a antecipação do futuro ou a mudança do passado,entre outras formas.
Na infância acreditamos muito no que nos é dito por pessoas que julgamos sábios(adultos),se um adulto próximo diz a uma criança que a Lua é de queijo,que o papai noel e o coelhinho da páscoa existem,provavelmente ela irá acreditar,assim também esta criança acredita em promessas e espera que sejam realizadas pois muitas vezes desconhecem os limites entre o real e o ilusório,possível e impossível.Então ao prometermos algo temos a responsabilidade de medir esses limites para que possamos cumprir tais promessas,evitando assim frustrar a criança.
Nossa responsabilidade sobre o que dizemos ou fazemos à uma criança se apoia também no fato delas serem ingenuas e por term total fé no adulto,as frustrações desmancham aos poucos essa crença no adulto como senhor da verdade e protetor acabando assim com boa parte da ingenuidade.
Quando crianças olhamos o mundo de forma simplificada,sem metáforas e ambiguidade,por exemplo se um adulto diz algo de outro adulto do tipo"Fulana tem pé de galinha" a criança entendendo que pé de galinha é o pé de um animal ela logo acredita que fulana tem o pé de uma galinha,a falta de experiencia e de saber julgar e por ela acreditar no adulto também faz com que a criança muitas vezes se aproprie dos preconceitos dos adultos.Lembrando que tudo isso é relativo a experiencia e idade da criança.
Ao lidarmos com crianças nossa linguagem deve tentar ser adequada ao que ela conhecimento que ela tem sobre o mundo,temos grande responsabilidade na educação e formação desses seres de brilhante imaginação e criatividade surpreendente.
Tem um video que eu achei muito bom...assistam


Lifeless falando de quem vai mover nosso mundo

terça-feira, 10 de abril de 2012

Desafio,o que é?




João de Barro
O meu desafio é andar sozinho
Esperar no tempo os nossos destinos
Não olhar pra trás, esperar a paz
O que me traz
A ausência do seu olhar
Traz nas asas um novo dia
Me ensina a caminhar
Mesmo eu sendo menino aprendi
Oh meu Deus me traz de volta essa menina
Porque tudo que eu tenho é o seu amor
João de Barro eu te entendo agora
Por favor me ensine como guardar meu amor

Lifeless aprende-se com tudo se for necessário

terça-feira, 3 de abril de 2012

O Palhaço


Sonhar com simplicidade
Andar com humildade
Falar sempre a verdade

Nem sempre é fácil
Nem sempre é lindo

E se eu cantasse o que você quer ouvir
Se o sonho fosse te fazer feliz
Uma estrada na palma das tuas mãos
E onde encontro a minha vida? Minha

Olha, é no silêncio que cai o véu
Se sozinho o palhaço não ri
Não há verdade em ser sempre feliz


Encontrar-me e voltar a sorrir
Caminhos, rumos incertos de um eterno aprendiz
Então ser feliz é se descobrir?
Com ambiguidade digo que sim
Revelar, despir-se, sempre acreditar
Descobrir é também se encontrar

Num castelo, barraca, casa, palco
Em todo lugar o que vem de dentro
É o que há, então se o palhaço sorri...
É o que é, é o que há







Lifeless redecorando a casa